Conectar como

Livros Recomendados

Resenha O Tatuador de Auschwitz

Este livro é baseado na história de Lale, um jovem eslovaco que vai para os campos de concentração na tentativa de poupar o irmão, já que os oficiais nazistas exigiam que, pelo menos, um homem maior de idade de cada família se apresentasse e Max, seu irmão, tinha filhos e esposa que precisavam dele.
Logo nas primeiras páginas, já sentimos a aflição pela qual os judeus passavam. Sendo transportados em vagões de gado, por dias seguidos, sem água e sem comida.

Publicado

em

Participamos do Programa de Associados, um serviço de intermediação entre a loja e os clientes, que remunera a inclusão de links para o site da Amazon e os sites afiliados.


O Tatuador de Auschwitz | Heather Morris

Este livro é baseado na história de Lale, um jovem eslovaco que vai para os campos de concentração na tentativa de poupar o irmão, já que os oficiais nazistas exigiam que, pelo menos, um homem maior de idade de cada família se apresentasse e Max, seu irmão, tinha filhos e esposa que precisavam dele.
Logo nas primeiras páginas, já sentimos a aflição pela qual os judeus passavam. Sendo transportados em vagões de gado, por dias seguidos, sem água e sem comida.
Chegando nos campos, Lale é nomeado o tatuador, seu trabalho seria tatuar os braços de todos judeus que chegassem. Foi assim que ele conheceu Gita, e, segundo ele, foi amor à primeira vista. Como as tatuagens tinham que ser feitas de forma rápida, o contato dos dois foi mínimo, mas ele estava profundamente apaixonado e não deixaria de tentar encontrar Gita de novo.
Com o passar dos dias, os dois vão se aproximando e criando laços. Lale e Gita acabam buscando um no outro a força para sobreviver até o fim da guerra. .
❝ Haverá um amanhã para nós. Vamos sobreviver e construiremos uma vida onde seremos livres para nos beijar quando quisermos. ❞


.
Lale foi um ser humano muito bondoso. O cargo que tinha, o dava “prioridades” como ganhar porções extras de comida, que na maioria das vezes, ele repartia com os outros, e também, um quarto só para ele, onde escondia pertences de prisioneiros para trocar por alimentos, roupas ou remédios. Mesmo sabendo do risco que corria, ele não hesitava em ajudar os demais. Se fosse pego com todos aqueles pertences — na maioria jóias — certamente seria morto pelos guardas.
.
Li esse livro em pouquíssimo tempo, eu simplesmente não conseguia largar. A história de Lale, assim como de todos os outros que estavam lá dentro, é uma história de força, de fé. É incrível ver como o amor surgiu em um lugar tão mal e cheio de ódio.
Além da história ser triste, o que mais me fez chorar foram as notas da autora e o posfácio, onde estão algumas fotos e os relatos de Heather de como foi conversar com Lale para escrever esse livro.
Indico muito! Pra quem ainda não leu, busca ler. “Quem conhece a história, não tende a repeti-la.

Continue Lendo
Propaganda
Clique para Comentar

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Copyright © 2021 - 2022 indicarlivros.com. & Design By Webalize.co